Impressionismo

 

 

 

Impressionismo

 

 

Em 1847, em reação ao academicismo dos salões oficiais de pintura e escultura, surgem os impressionistas. O nome de impressionismo é dado por um crítico a partir de um quadro de Monet, Impressão: o sol se levanta. Abandonando temas históricos e mitológicos e a composição fixa da pintura clássica, os impressionistas saem ao ar livre para captar o efeito cambiante da luz sobre os objetos (no que são ajudados por uma nova tinta a óleo então inventada). Monet, Alfred Sisley e Camille Pissarro pintam paisagens em que o movimento e o instante são mais importantes que as formas nítidas. Edgar Degas, pintando ou esculpindo bailarinas e cavalos, estuda o ritmo e o equilíbrio. E Auguste Renoir, influenciado pelo barroco, retrata mulheres opulentas e cenas sociais, para estudar a dinâmica dos volumes na superfície da tela.

 

 

 

Claude Monet (1840-1926), pintor francês. Nasce em Paris. Estudando no Ateliê Suíço, conhece Pissarro e Cézanne. Em 1866, pinta O almoço na relva, onde estuda a passagem de luz por entre as folhagens e os efeitos dela nas figuras humanas. Outra tela sua, Impressão: o sol se levanta (1872), dá origem ao nome de impressionismo ao estilo que pratica ao lado de Renoir, Manet e outros. Na série A Catedral de Rouen (1892-1894), pinta a fachada da igreja em vários horários do dia, examinando as mudanças de cores criadas pela luminosidade. Nas suas últimas pinturas, Nymphéas, quase elimina a figura sob as pinceladas livres, prenunciando o expressionismo abstrato.

 

Referências bibliográficas

 

 

ANDRADE, Mário de. Aspectos das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Martins, 1965.

SOUZA, Alcídio Mafra de. Artes plásticas na escola. 5.ed. Rio de Janeiro: Bloch, 1974.

SANTOS, João Carlos Lopes dos. O manual do mercado de arte: uma visão profissional das artes plásticas e seus fundamentos práticos. São Paulo: Julio Louzada, 1999

PIJOAN, Jose. História da arte. (Rio de Janeiro): Salvat, c1978.

CAVALCANTI, Carlos. História das artes: curso elementar. 2.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

BARRAL I ALTET, Xavier. História da arte. Campinas, SP: Papirus, 1990.

 

    Author: Redação

    Share This Post On