Charges e caricaturas curitibanas em exposição na Casa Romário Martins

charges_4Curitiba volta a contar com um de seus mais tradicionais espaços de exposição, especialmente dedicado a divulgar a história da cidade. Depois de passar por obras de restauração, a Casa Romário Martins reabre às 19h com uma exposição e lançamento de um boletim que retrata o universo das charges e caricaturas em Curitiba na primeira metade do século passado.

“Factos da actualidade: Charges e caricaturas em Curitiba, 1900 – 1950”, escrito pelas pesquisadoras Aparecida Vaz da Silva Bahls e Mariane Cristina Buso, é uma edição especial da série Boletim Casa Romário Martins, publicada pela Fundação Cultural de Curitiba. Ele apresenta o resultado de pesquisas iniciadas em 2006, com o resgate de um rico material que retrata uma época pelo traço de importantes chargistas.

Com base no acervo da Fundação Cultural de Curitiba, as autoras complementaram suas pesquisas nos acervos da Biblioteca Pública do Paraná e do Museu Paranaense. Nessa trajetória, levantaram mais de setecentas imagens, tendo como ponto de partida as obras de João Pedro, o Mulato. O trabalho desdobrou-se nas charges e caricaturas das revistas, culminando com as criações de Alceu Chichorro.

O boletim divide-se em dois momentos: “A seriedade no humor”, no qual são comentadas as manifestações caricaturais em um contexto geral, e “A sociedade em destaque”, quando Curitiba e seus personagens ganham vida por meio dos caricaturistas que atuaram nas revistas e nos jornais do período estudado. Enfocando assuntos casuais e corriqueiros, questões nacionais e internacionais que dominavam o noticiário daquela época, a sátira aborda temas atemporais e induz à reflexão sobre o nosso próprio cotidiano.

A exposição que toma conta da Casa Romário Martins tem o mesmo nome do boletim e faz um recorte da publicação. São 108 imagens distribuídas em dez painéis que versam sobre os diversos temas discutidos na sociedade curitibana daquele período, como anticlericalismo, modernidade, política, condição da mulher e problemas de infraestrutura urbana. O material foi pesquisado principalmente no acervo da Fundação Cultural de Curitiba, nas revistas de época e nos desenhos originais criados por Alceu Chichorro, os quais destacam a Segunda Guerra Mundial, a política nacional e estadual e a visão que o artista tinha sobre a mulher. Duas vitrines deixam expostas à apreciação do público 14 obras originais desse material.

Tapumes – Enquanto a Casa Romário Martins passava por restauração, os tapumes da obra foram transformados em suporte para uma amostra da exposição, com charges de Alceu Chichorro (1896-1977), um dos mais importantes chargistas paranaenses. As imagens, aplicadas nos tapumes por meio de plotagem, faziam alusão aos principais temas abordados por ele: o conflito da 2ª Guerra Mundial, a política nacional e amulher na sociedade. Com uma crítica irreverente e mordaz, seusdesenhos em preto e branco refletemsua visão do cotidiano da época.

Serviço:
Reabertura da Casa Romário Martins com exposição e lançamento do boletim “Factos da actualidade: Charges e caricaturas em Curitiba, 1900 – 1950”
Local: Largo da Ordem, 30
Data e horário da abertura : sexta-feira (26), às 19h
Entrada franca |

O horário de funcionamento da Casa Romário Martins para visitação da exposição: 3ª a 6ª, das 9h às 12h e das 13h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 9h às 14h.

Evento relacionado: Exposição marca reabertura da Casa Romário Martins

    Author: Redação

    Share This Post On

    2 Comentários

    1. Bq4tN1 Really appreciate you sharing this blog article. Will read on…

    2. Id9eOD wow, awesome blog post. Cool.

    Trackbacks/Pingbacks

    1. hbuygtduijkohgytrihguteytu - Title... [...]usually posts some very intriguing stuff like this. If you are new to this site[...]...

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *