Arte Naïf de Bárbara Xumaia.

A paixão pelo Brasil na arte naïf. Exposição da artista plástico Bárbara Xumaia recorre à estética naïf para representar alegorias brasileiras. A exposição individual da berlinense, radicada no Brasil, Barbara Xumaia representa o encontro da estética da arte naïf com a paixão de uma artista pelo país.

Residente no Brasil desde os seus vinte anos de idade foi a experiência em sala de aula, como professora de crianças, que desenvolveu o seu lado intuitivo, mágico e sensível, característicos nas pinturas desta arte. Como no histórico de muitos artistas que foram influenciados por essa corrente das artes, Xumaia, mesmo sendo“autodidata” desenvolveu o rigor e aprimorou o olhar para o artesanal, estudando a técnica da ilha de Java (Indonésia) batik, – tingimento em tecido artesanal com o mestre Toyota.

A exposição, que conta com 22 obras em acrílico sobre tela, litogravuras e giclèes -trabalhos de reprodução digital – apresenta temas recorrentes como o povo brasileiro, as paisagens, lugares apaixonantes e festas típicas, como o São João e o Carnaval, em um painel alegórico das possibilidades de brasis. “Fui muito bem recebida em minha chegada ao Brasil. A simplicidade do povo, sua natureza inesgotável me trouxeram a vontade de pintar. A escolha de pintar em naïf não foi planejada, foi ocasional, mas sem dúvida, me permitiu absorver as cores e as formas dos trópicos”, relata a artista plástica Bárbara Xumaia. Com exposições pela África do Sul, EUA, Alemanha e Japão, a artista, versátil, já produziu artesanato e desenhos para grandes marcas como a Nestlé.

Nascida historicamente no Salon des Independents (Salão dos Independentes), em 1886, em Paris, com exibição de trabalhos de Henri Rousseau (1844 – 1910), conhecido como “Le Douanier”, a arte naïf aparece no vocabulário artístico como sinônimo de ingênua, original e/ou instintiva. Sua produção é, sobretudo, realizada por artistas que dispensam as convenções acadêmicas, e criam uma técnica e visão estética singular.

Ao longo da história e do pensamento da arte, artistas como Antônio Poteiro, Arnaldo Baptista, Aurino Bonfim, Heitor dos Prazeres, João Cândido da Silva, Luiz Carlos Profeta e Henry Vitor procuraram expressar suas visões de mundo, por meio de cores primárias explosivas, simplicidade no lugar de sutileza e o não compromisso com a fotografia da realidade, permitindo ao estilo uma aproximação com um universo que se aproxima das artes populares.

Exposição Individual – Arte Naïf de Bárbara Xumaia.
Data: até 03 de novembro de 2011
Horário: de segunda a sexta-feira, das 9h às 22h. Grátis
Local: Rua José Guerra, 130- Brooklin (Foyer Cultural) Informações: (11) 2133-8603 begin_of_the_skype_highlighting (11) 2133-8603 end_of_the_skype_highlighting
Todas as obras estarão à venda. Estacionamento no local, valor R$ 12,00 – o período.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *