Doroteia de Nelson Rodrigues

Doroteia-2011Com uma linguagem contemporânea e dinâmica, a companhia faz sua leitura da peça censurada em 1949, mesclando sensualidade, suspense e humor. Na montagem, música clássica, luz cinematográfica e técnicas circenses. Pesquisadores da obra rodrigueana, em 2010 foi o grupo que mais montou Nelson Rodrigues. A diretora EloísaVitz prepara, ainda para este ano, outro espetáculo do repertório do mais controverso dramaturgo brasileiro

Desde 2001 no cenário do teatro brasileiro com suas leituras contemporâneas para textos clássicos, o Grupo Gattu reestreia Doroteia, de Nelson Rodrigues (1912-1980), dia 17 de fevereiro, quinta, às 21 horas, no Mube, Museu Brasileiro da Escultura. Com direção de Eloísa Vitz, a montagem – da peça mais controversa de Nelson Rodrigues – inova com diálogos rápidos, movimentos cinematográficos, atores ágeis e um narrador, que, em determinados momentos, entra em cena para conduzir a história com pitadas de humor. No elenco, além da diretora, estão Daniela Rocha Rosa, Diogo Pasquim, Elam Lima, Laura Knoll, Laura Vidotto, Marcos De Vuonno, Marcos Machado e Miriam Jardim.

Em 2010, o Gattu montou também Boca de Ouro e Viúva Porém Honesta, sendo o grupo que mais esteve em cartaz com textos de Nelson Rodrigues no ano passado. A companhia pesquisa sua obra há 4 anos e prepara, ainda para este ano, a montagem de mais um texto do dramaturgo.

Sobre a encenação

Doroteia é uma linda mulher que, após perder o filho, decide abandonar a vida de prostituição e alcançar a redenção na casa de três primas. As três mulheres abominam a ideia da entrega amorosa e vivem uma vida casta e cheia de privações. Para aceitar Doroteia, impõem-lhe uma condição: ficar feia. O enredo, meramente fantasioso à primeira vista, mescla as múltiplas facetas do ser humano, capaz de surpreender, encantar ou chocar.

“Em Doroteia abordamos o universo feminino. Criamos o que chamamos da poética da feiúra. O espetáculo mescla sensualidade, suspense e humor. Combinamos uma luz cinematográfica com técnicas circenses. O cenário possui poucos elementos, que flutuam criando uma atmosfera para onde convergem o sonho e a realidade”, conta a diretora.

Escrita em 1949, Doroteia foi alvo de inúmeras críticas, sendo considerada um fracasso de público para aquela época. O próprio autor a definiu como parte de sua obra chamada de “teatro do desagradável”. Atualmente, porém, a discussão profunda de Nelson Rodrigues sobre a sexualidade humana e a repressão fazem de Doroteia um clássico da dramaturgia brasileira moderna. Para muitos, é simplesmente a peça mais genial do autor.

Sobre o Autor

Nelson Rodrigues (1912-1980) começou a carreira no jornalismo, aos 13 anos, em 1925, como repórter policial do jornal A Manhã, impressionando os colegas com sua capacidade de dramatizar pequenos acontecimentos. Em 1943 revolucionou a dramaturgia mundial com a peça Vestido de Noiva. Nelson Rodrigues foi jornalista, dramaturgo, romancista e cronista, escreveu 17 peças de teatro, 9 romances, 5 livros de contos e 13 livros de crônicas. Sua obra e seu gênio literário são um patrimônio da literatura brasileira.

Peça de Nelson Rodrigues. Direção: Eloísa Vitz

Elenco: Eloísa Vitz, Daniela Rocha Rosa, Diogo Pasquim, Elam Lima, Laura Knoll, Laura Vidotto,  Marcos De Vuonno, Marcos Machado e  Miriam Jardim.

Serviço

Teatro Mube (192 lugares)  – Museu Brasileiro da Escultura.
Entrada para o teatro – Av. Europa, 218 – Jd. Europa. Tel.: 3618-9014.
Horários: Quintas e sextas às 21h
Ingressos: R$60,00 (inteira) R$30,00 (meia). Duração:  75 minutos.
Temporada: até 11 de março de 2011. Classificação: 16 anos.

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 17 =