Baseado em Fatos Reais

Baseado em fatos reais_fotos do espetáculo1800 fotos são sorteadas entre sete bailarinos como ponto de partida para a realização dos movimentos. Assim, a obra é apresentada de forma diferente a cada sessão.

Nova obra da dupla de coreógrafos Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, Baseado em Fatos Reais integra a programação Semanas de Dança do Centro Cultural São Paulo com apresentações gratuitas de 26 a 30 de maio (quarta a domingo, às 21h). A apresentação tem duração de 60 minutos e reúne no palco os bailarinos Beto Madureira, Luiz Anastácio, Marcela Sena, Patricia Aockio, Carolina Coelho, Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira. Contemplado com o programa municipal de Fomento à Dança, o espetáculo estreou no Sesc Consolação e foi apresentado na Virada Cultural. Depois da temporada no CCSP, terá sessões nos dias 2 e 3 de junho (quarta e quinta-feira às 21h), no Teatro Cacilda Becker.

Baseado em Fatos Reais é a 10º obra criada pela dupla – que iniciou a sua parceria em 2000, no universo das danças populares. Na finalização da trilogia, os materiais se reorganizaram a partir da história e vivência de cada um dos artistas que compõem o elenco. Durante a criação e montagem, cada artista foi estimulado a experimentar intensidades, volumes, respirações, tempos e lugares de uma mesma partitura, através das fotografias.

No palco, os sete bailarinos possuem um envelope com diversas fotos que foram escolhidas ao longo do processo e, durante a apresentação, os movimentos retratados nelas aparecem de formas diferentes na performance dos bailarinos. Baseado em Fatos Reais é uma obra que fala dela mesma e de seu processo de pesquisa e criação. A obra se modifica a cada apresentação e o material pesquisado vai se construindo ao longo do trabalho, o que permite que se perceba as diferentes histórias de cada um dos corpos na sua relação com a linguagem de Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira.

Dada a natureza dessa pesquisa, surgiu a inquietação com relação ao modo de apresentá-la. Existem formatos diferentes dos de um espetáculo, no qual artistas mostram e público assiste? Quais são as possibilidades formais de se compartihar um processo de pesquisa que pretende aproximar arte e vida? É possível transmitir a linguagem criada pela dupla para outros artistas? Estas entre outras questões foram feitas ao longo do processo de pesquisa, que aconteceu desde 2008 com as duas obras anteriores.

A mais recente criação de Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira completa a trilogia iniciada com O Nome Científico da Formiga (2008) e O Animal Mais Forte do Mundo (2009), o primeiro deles marcado pela questão da autonomia e o segundo, da territorialidade e competitividade. Ambos foram tratadas em um processo de colagem, que reciclou os materiais originais destas coreografias. Assumir a sua condição real, deixar de representar algo para começar a apresentar a sua própria vida e a sua realidade é uma das questões de Baseado em Fatos Reais. A obra tem a proposta de levar o público a repensar o que significa viver em um mundo cada vez mais apoiado em imagens que modelam os nossos desejos e condicionam os nossos comportamentos.

“As duas primeiras obras foram pensadas de outra forma. O processo da trilogia é com as fotografias, mas cada uma das obras é inédita e diferente uma da outra. Nesta, quisemos expor o processo de criação e pesquisa, reutilizar o material de movimentos que já foram pesquisados e aprofundá-los. Não fizemos uma coreografia, criamos uma forma de apresentar”, conta Ana Catarina Vieira. Como parte da linguagem, optou-se por utilizar o mínimo de recursos cênicos – não há cenário e a trilha é composta por sons de instrumentos artesanais que são manipulados ao vivo.

O processo de pesquisa do grupo partindo da dança popular e se aproximando da dança contemporânea começou em Somtir (2003), seguido em Outras Formas (2004), Como? (2005) e Clandestino (2006), abriu-se em uma nova etapa, formada por essa trilogia que se finaliza com Baseado em Fatos Reais. Assim, a obra levanta a questão da memória do presente. Uma lembrança dita ou retratada de um certo passado é constituída apenas de fragmentos do que se passou, é como o corpo pode retratar o que aconteceu no exato momento do agora. Por isso, estamos sempre nos baseando em fatos que já aconteceram ou não, para contar nossas historias “reais”.

BASEADO EM FATOS REAISDe Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira. Direção Artística: Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira. Com Beto Madureira, Luiz Anastácio, Marcela Sena, Patricia Aockio, Carolina Coelho, Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira. Iluminação: Juliana Augusta Vieira. Indicação etária: livre. Duração: 60 minutos.

Dia 25 de maio, terça às 16h – Intervenção em todas as áreas externas do Centro Cultural São Paulo. Livre. Grátis. Duração: 60 minutos.
De 26 a 30 de maio,
quarta a domingo às 21h, apresentações na programação Semanas de Dança do
Centro Cultural São Paulo. Rua Vergueiro 1000. Tel.: (11) 3277-3651. Capacidade: 324 lugares. Livre. Grátis.
Dias 2 e 3 de junho, quarta e quinta-feira às 21h, no Teatro Cacilda Becker. Rua Tito, 295. Tel.: 3864-4513. Capacidade: 195 lugares.

Centro Cultural São Paulo. Rua Vergueiro, 1000 – Metrô Vergueiro – Fone: 3397-4001

    Author: Redação

    Share This Post On

    23 Comentários

    1. 2JZPJq I am so grateful for your post.Really thank you! Much obliged.

    2. msaRgM Thanks again for the article. Awesome.

    3. Muchos Gracias for your blog.Thanks Again. Fantastic.

    4. Really appreciate you sharing this article post.Thanks Again. Cool.

    5. Major thanks for the blog.Much thanks again. Really Cool.

    6. Very informative article post.Really looking forward to read more. Much obliged.

    7. Very good blog article.Really looking forward to read more. Really Great.

    8. I appreciate you sharing this blog.Really thank you! Really Great.

    9. I am so grateful for your blog article.Thanks Again. Will read on…

    10. A big thank you for your blog article.Much thanks again. Really Great.

    11. I appreciate you sharing this blog article.Much thanks again. Great.

    12. A round of applause for your post.Really looking forward to read more. Much obliged.

    13. Really appreciate you sharing this article post. Really Great.

    14. Awesome blog article. Keep writing.

    15. Major thanks for the post.Thanks Again. Really Cool.

    Trackbacks/Pingbacks

    1. hbuygtduijkohgytrihguteytu - Title... [...]Here are several of the websites we advocate for our visitors[...]...

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *