Admirável e só para selvagens

gaveaImagine uma droga poderosa capaz de poupar aquele que a consome de qualquer sensação desconfortável: medo, rejeição, angústia tornam-se coisas do passado… Este é o Soma, uma substância legalizada pelo Estado, que fabrica uma sociedade aparentemente feliz e sem conflitos. O Soma existe e é apresentado no espetáculo Admirável e só para selvagens, dirigido por Hugo Rodas e Miriam Virna.

Após uma bem-sucedida temporada no inicio do ano (RJ), a montagem reestreia no dia 3 de junho no Teatro Municipal do Jockey, na Gávea. Inspirada no clássico Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley, a peça traz no elenco Alessandro Brandão, além da própria diretora, premiada recentemente como melhor atriz no Zilka Sallaberry. O espetáculo tem patrocínio da Oi por meio da lei estadual de incentivo a cultura e apoio cultural Oi Futuro.

O enredo se passa no século XXVII, quando Bernard e Lenina, cidadãos da Nova Ordem Mundial, se vêem imersos na experiência de um reality show. Confinados, vão lidar pela primeira vez com o impacto das próprias emoções atravessando uma crise de abstinência do Soma.

Bernard e Lenina são vigiados por Mustafá Mond, um dos poderosos administradores do Estado Mundial, que defende a abolição da Arte, da Religião e do Amor em favor da estabilidade social. O contraponto dessa visão asséptica é a figura do Selvagem John, um não-civilizado que dialoga com Mustafá sobre temas como Shakespeare e a Bíblia, considerados desatualizados e nocivos para o consumo do Novo Mundo.

Com ambiência futurista, o espetáculo tem como carro-chefe­ o texto (adaptado por Yuri Vieira e Miriam Virna) e o trabalho dos atores que atuam sem o apoio de adereços, troca de figurinos ou saídas pela coxia.

Dois elementos da encenação que dão suporte à proposta são: a iluminação – assinada pelo premiado Renato Machado – e a trilha, criada para o espetáculo e executada ao vivo pelo DJ Quizzik. A peça apresenta um trabalho peculiar de sonorização, através do uso de microfones que amplificam e modificam as vozes dos atores.

Ficha técnica:

Direção: Hugo Rodas e Miriam Virna | Direção de Produção: Miriam Virna | Produção Executiva: Claudia Charmillot |Assistente de produção: Gisela Munk | Adaptação e dramaturgia: Yuri Vieira e Miriam Virna | Elenco: Alessandro Brandão e Miriam Virna |Assistente de Direção: Patrícia Gois | Trilha sonora original (e operação): DJ Quizzik | Cenário: Hugo Rodas | Figurino: Hugo Rodas e Alessandro Brandão | Iluminação: Renato Machado | Fotos: Renato Mangolin

 Serviço:

Admirável e só para selvagens
Centro de Referência Cultura Infância – Teatro Municipal do Jockey
Rua Bartolomeu Mitre, 1.110 ou Mário Ribeiro, 410 – Gávea | Telefone: (21) 3114-1286
Temporada: de 3 a 26 de junho | Sexta, sábado domingo às 21h
Duração: 70 minutos | Classificação etária: 14 anos
Ingresso: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    1. l7oOMT Im obliged for the post.Really thank you!

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *