Viapiana na Cultura do Pr.

Paulino ViapianaEm uma cerimonia simples, mas bem concorrida, o novo secretário de Estado da Cultura do Estado do Paraná, jornalista Paulino Viapiana, tomou posse nesta segunda-feira (3), às 11 horas. A solenidade foi no Auditório Paul Garfunkel, da Biblioteca Pública do Paraná, na Rua Cândido Lopes, 133. Depois do trabalho a frente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), o jornalista Paulino Viapiana vai ser o encarregado de melhorar a estrutura da Secretaria de Estado da Cultura a partir de hoje. Viapiana afirmou em seu discurso, depois de agradecer a ex-secretaria Vera Mussi, que pretende retirar a carga personalista de cada órgão pertencente às estruturas culturais, implantando conselhos curadores para planejar a programação do Museu Oscar Niemeyer (MON), do Centro Cultural Teatro Guaíra e da Rádio e Televisão Educativa (RTVE).

“Temos também o compromisso de instituir um conselho curador para o MON, além de outro para o Guaíra e um terceiro para a RTVE. Será uma instância coletiva, com representantes da comunidade, do poder público, das classes artísticas. Não sabemos como será o modelo ainda porque não queremos impor nada. Mas imediatamente após a posse vamos estabelecer isso. As instituições que hoje são personalistas, com base no gosto de quem administra, passarão a ter orientação de um conselho que vai decidir que tipo de exposições preferencialmente será feito, como gastar os recursos, qual linha vai se seguir”.

 

Ainda em seu discurso, citando o poema de Mario Quintana, Paulino Viapiana disse: “Não estou inventando a roda, qualquer museu do mundo tem uma curadoria que faz isso. Assim, retira-se a autoridade do presidente ou diretor de cada órgão decidir sozinho o que cada estrutura vai fazer, seja no MON ou na grade de programação da Educativa, por exemplo”.

O jornalista Paulino Viapiana é militante da cultura e militante da política é bem preparado para a função. Não medira esforços, para redirecionar a Secretaria de Cultura em função de seus novos conceitos, planos e objetivos, no contexto do novo projeto estadual. Com sua gestão, a Secretaria ganhará muito em visibilidade, provocando um redespertar do debate sobre política cultural no estado. Mas adverte: neste momento, que esta nova visibilidade da cultura paranaense só terá conseqüência se ela, de fato, se desdobrar e se traduzir em ação.

 

Currículo:

 

Jornalista pós-graduado em Marketing. Foi diretor da sucursal de Brasília da revista Veja, secretário de redação do jornal Folha de S. Paulo, diretor de Comunicação e Relações Institucionais na TIM Celular Sul, coordenador de Marketing na Secretaria de Estado da Comunicação Social e assessor de Comunicação e Marketing da Telepar. É presidente da Fundação Cultural de Curitiba. Nasceu em Antônio Prado (RS), tem 50 anos.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *