Dia do Folclore terá programação especial em Maceió

Para comemorar o Dia do Folclore (22 de agosto), a Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), montou uma programação especial que destaca as raízes alagoanas. A homenagem – que conta com a participação de vários grupos locais – acontecerá nos dias 18 e 19, na Praça Lucena Maranhão, em Bebedouro, e na Avenida Sílvio Vianna, na Ponta Verde.

O tradicional bairro de Bebedouro – considerado um berço cultural de Maceió – servirá como abre-alas para os festejos do folclore. A programação do dia 18 será das 16h às 21h0, com a participação dos seguintes grupos: Bumba Meu Boi Safári; Quilombo com o Grupo Axé Zumbi; Cordel com Rogério Dias; Grupo de Coco de Roda Reis do Cangaço; Baianas  Rosas do Lar; Taieira com o Grupo de Folguedos Pedro Teixeira; Pastoril Estrela de Belém; Guerreiro Treme Terra de Alagoas e Maracatu com Coletivo Afrocaeté.

No dia seguinte (19) será a vez de o bairro da Ponta Verde receber os grupos culturais. A homenagem acontecerá na Avenida Silvio Vianna (no trecho em que o trânsito fica interditado), das 11h às 18h, e contará com as seguintes participações: Bumba Meu Boi Dragão; Cordel com Jorge Calheiros; Coco de Roda do Balé Folclórico Ganga Zumba; Maracatu Imperial com o Grupo de Folguedos Pedro Teixeira; Repente com a Associação dos Violeiros e Trovadores de Alagoas; Fandango do Pontal; Guerreiro Campeão do Trenado; Pastoril do Menino Jesus da Cambona; Releitura de Folguedos com o Grupo Transart; Cordel com Demis Santana e Maracatu Baque Alagoano.

Origem – O folclore alagoano tem suas raízes com origem nos três elementos colonizadores do povo brasileiro: o negro, o branco e o índio. Segundo estudiosos, estima-se que Alagoas possui 29 variedades, desde danças e torés, aos folguedos vinculados a festejos natalinos, festas religiosas e carnavalescas.

Beleza e originalidade são características marcantes do nosso folclore, conhecido nacionalmente pela desenvoltura e trajes dos grupos, que difundem a nossa cultura em todo país e em outros continentes.

Os folcloristas pioneiros são os responsáveis pela decantada riqueza das manifestações folclóricas do nosso Estado. Entre os folguedos mais conhecidos destacam-se os de período natalino: pastoril, guerreiro, taieira, baianas, reisados, bumba meu boi e as danças de coco de roda

e roda de adulto, dentre outros.

O folclore é comemorado durante o mês de agosto, mas seu significado vai além das festas e folguedos, é a história construída pelas aspirações,

anseios e esperanças, numa linguagem na qual se manifesta a unidade que mobiliza seu povo, preservando seus valores e mantendo vivas suas raízes por gerações.

 

Author: Redação

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *