Circuito Interações Estéticas

cr_circuitoSão Paulo inicia série de festivais que serão realizados no evento. A partir de criações inovadoras entre o que se chama de arte “erudita” e a arte dos Pontos de Cultura, a cultura reafirma seu papel de estabelecer diálogos a partir da diferença. É o que destacou o presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Sérgio Mamberti, durante a abertura do Circuito Interações Estéticas, etapa São Paulo, na manhã de ontem, no complexo da Funarte. Segundo ele, as expressões culturais que emanam do povo são garantidas pela Convenção da Diversidade Cultural, sem discriminação e limite entre as artes “erudita” e “popular”. O evento é organizado em parceria com a Secretaria de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura e a Universidade Federal de Pernambuco.

O Circuito consiste na realização de quatro festivais nacionais de cultura e arte contemporânea: São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife. As quatro etapas reunirão cerca de 600 artistas e um público estimado em 60 mil pessoas. O evento é gratuito e aberto ao público.

Estão previstas centenas de apresentações artísticas – espetáculos musicais, de dança e circo, peças de teatro, performances, instalações, exposições, mostras de cinema e vídeo –, seminários temáticos como espaço para reflexão crítica e teórica sobre temas relacionados à cultura e arte contemporânea, oficinas de qualificação e capacitação nas mais diversas linguagens, direcionadas a artistas e público em geral, e intervenções artísticas em espaços urbanos

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *