Agua quase destrói Sebo tradicional em Curitiba

Tristes estão os sebistas Paulo e Valeria. A atividade deles acaba testemunhando que a Cultura está presente em todas as ações da sociedade até mesmo no comercio de artigos relacionados a arte e suas manifestações assim como os Sebos. Lembrando que um sebo não é depósito de papel velho e muito menos um mero comércio, um sebo é um repositório da memória. O fato de uma pessoa se perceber enquanto cidadão e contribuir com a preservação e a memoria artística é fruto de condicionantes culturais e históricas. Memória é a capacidade humana de reter fatos e experiências do passado e retransmiti-los. Recuperar e conhecer o Patrimônio Cultural são à base da nacionalidade. Um povo sem um acervo de conhecimentos, livros, objetos, arte e memória, não tem referências que lhe permitam projetar-se ao futuro; estará condenado a mero receptor, nunca um criador. E por falar em memoria, no Brasil, a livraria que comercializa livros usados é conhecida como sebo. Mas é também uma fonte de preservação da memoria. Certamente o nome SEBO deriva da idéia de que um livro usado é ensebado pelo próprio manuseio constante. E o livreiro de livros usados, de acordo com o Aurélio é sebista.

O sebista Paulo Costa com tristeza informou que o Sebo e Livraria Fígaro, pela primeira vez em seus 25 anos de existência, terá de paralisar suas atividades por um pequeno período em virtude de um grande alagamento ocorrido domingo, 18.01.2015.  Um alagamento ocorrido nos andares superiores do edifício do qual a loja ocupa o andar térreo.  A catástrofe produziu prejuízo em livros, discos de vinil, cds, quadros e outros objetos de valor artístico. Os trabalhos de limpeza deverão durar alguns dias.  Localizado no centro de Curitiba há muitos anos, a Fígaro tem um público diversificado, de acordo com Valeria Maria Vargas da Costa, uma das proprietárias do lugar. “O objetivo de nossa loja sempre foi servir a população e dar a toda a oportunidade de ter bons livros, em ótimo estado e com preços mais baixos, lamento muito o triste acontecimento que colocou de certa maneira em risco um grande patrimônio cultural”.

“Oportunamente, avisaremos sobre o reinício de nossas operações. Pedimos aos nossos clientes que nos perdoem por não podermos atendê-los nesses dias de paralisação”, afirmou Paulo José da Costa.

Sebo Fígaro fica na:

Rua Lamenha Lins, 62

Curitiba/PR

(41) 3224-7795 /33221310/32237

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *