Programa formará orquestras populares em todo o País

Projeto piloto começa este ano, com instituição de 30 musicais, sendo 20 em Centros de Artes e Esportes Unificados

O Ministério da Cultura (MinC) vai desenvolver um Programa Nacional de Formação Musical em Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs) de todo o País. O objetivo é promover a inclusão social pela música, trabalhando com crianças e adolescentes de zonas urbanas periféricas. O projeto piloto começa a ser executado já em 2014, com a instituição de 30 musicais, sendo 20 em CEUs das cinco regiões do País e 10 em espaços da sociedade civil.

O Programa vem sendo debatido com um grupo de 15 maestros oriundos de 10 estados. Todos eles lideram, há anos, projetos de inclusão social em suas comunidades. A ideia é replicar no Brasil a experiência inspirada no programa “El Sistema”, da Venezuela. Trata-se de uma metodologia de ensino coletivo de vários instrumentos, trabalhando um repertório comum em todo o território nacional, além de repertórios regionais e locais, que poderão ser compartilhados entre os núcleos.

 

Na última reunião do grupo, realizada recentemente em Brasília (DF), os maestros debateram com representantes da Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura e a aplicação da metodologia de ensino, bem como o perfil dos professores e o conjunto de instrumentos que serão ensinados. A formação inicial deverá estruturar orquestras de cordas, sopros e percussão básica, com aulas sempre coletivas, por naipe de instrumentos e por formação orquestral.

 

O orçamento inicial será de R$ 13 milhões, beneficiando diretamente 9 mil crianças e jovens. Participam na configuração do programa os maestros Amilson Godoy, Arthur Barbosa, Miguel Campos Neto, Claudio Cohen, Calros Alberto R. de Lima, George Lisboa Antunes, Davi Oliveira, André Cardos, Lenir Magalhães Boldrin, Eliseu Ferreira, Márcio Paes Salles, Cassio Henrique R. Martins, Sarah Higino, Sérgio Figueiredo e Vantoil de Souza.

 

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *