Morreu em Cuiabá o musico paranaense Marco Guiraud

marco 1Criador com capacidades fora do comum, inovador, Marco Guiraud soube antecipar tendências e lançar projetos esteticamente inéditos, sempre numa abordagem marcada pela defesa da cultura e da música brasileira. Firme nas convicções, determinado nos objetivos, invulgar na forma de ser e estar na vida, desde sempre granjeou respeito e admiração no meio musical, ainda que nunca tivesse procurado o estrelato.

Marco Antonio Guiraud, curitibano, 52 anos, analista de sistemas e músico.

Filho de Eunice e Orlando Guiraud, irmão do também músico Elcio Guiraud, casado (divorciado) com Marilda Confortin, pai de Ébano e Nayara Guiraud.

Em Curitiba, trabalhou como analista de sistemas no Serpro – Serviço Federal de Processamento de Dados e  na Prefeitura Municipal de Curitiba através do ICI – Instituto Curitiba de Informática.

Estava há 2 anos em Cuiabá, prestando serviços de informática a empresas particulares e ao governo do Mato Grosso.

Como músico em Curitiba entre as décadas de 70 e 80, foi carnavalesco e  compositor de samba enredo da Escola Mocidade Azul e do bloco Enamorados do Samba. Foi um dos primeiros integrantes do grupo de samba do Maé (da Cuíca),  e atuou como músico acompanhando calouros no programa do Mário Vendramel.  Em 95 produziu e dirigiu a gravação do único CD do grupo Samba e Seresta (grupo de chorinho do tio Nilo que toca e vende o CD no Largo aos domingos). Atuou na noite curitibana e em programas de rádio como Cidade de Olhos Abertos do jornalista e compositor Cláudio Ribeiro, e em gravações de jingles (Sir laboratórios e outras gravadoras)

marco 3Em parceria com a poeta Marilda Confortin com quem viveu 22 anos, compôs várias músicas, participou de festivais e recebeu 2 prêmios sendo um nacional e um  internacionais, com as composições: Clarão da Lua,  classificada em primeiro lugar em 1994 no Festival Nacional Canta Serpro em Belo Horizonte, e em 1988 a canção Primavera interpretada pelo filho Ébano com então 7 anos, recebeu o primeiro lugar no X Festival Internacional de Pequenos Cantores, promovido pela UNICEF, em 1998 em Portugal.

A cerimônia de despedida com corpo presente será em Curitiba, sua cidade natal, dia 3/3, das 9 às 9 e meia da manhã, na Capela Vaticano, sala Monalisa,  na Rua Hugo Simas, 26. Após a cremação, suas cinzas serão espargidas na Serra do Mar pelos filhos.

    Author: Redação

    Share This Post On

    1 comentário

    1. NZ9vOZ Thank you ever so for you post.Really looking forward to read more. Want more.

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *