Enredo 2010 – Império de Casa Verde

a Império de Casa VerdeImpério de Casa Verde fará homenagem aos 400 anos de Itu

Carnavalesco diz que enfocará importância histórica e política da cidade.
Escola da Zona Norte terá cerca de 3,8 mil componentes este ano.

Carnavalesco da escola, Marco Aurélio Ruffinn, posa perto de criações (Foto: Luciana Bonadio/G1)

A escola de samba Império da Casa Verde contará no Sambódromo do Anhembi a história dos 400 anos de Itu, município localizado a 101 quilômetros de São Paulo. A agremiação será a sexta a desfilar no segundo dia de apresentações do Grupo Especial em São Paulo. O carnavalesco da escola, Marco Aurélio Ruffinn, diz que “o equilíbrio” predominará na escola. “Não teremos nada em excesso”, afirmou.

Com o enredo “Itu, fidelíssima terra de gigantes”, a escola diz que enfocará a história e a importância do município paulista – não o fato de ser conhecida como cidade dos exageros. “Na realidade, não é que tudo é grande lá. Não estou focado nisso, mas na importância histórica e política que ela teve no país. Há 150 anos, era a cidade mais rica de São Paulo”, afirma Ruffinn.

Os carros alegóricos da Casa Verde continuarão gigantescos, promete o carnavalesco. Eles entram no Sambódromo no limite da altura e da largura. Marca registrada da escola de samba, o tigre virá “dando um salto” no carro abre-alas, que retratará a “ciência dando luz à história”. Segundo Ruffinn, será o carro mais moderno do desfile.

 

Depois do abre-alas, o público conhecerá a história de Itu, cidade fundada em 1610. O segundo carro será o “terra dos carijós”, com retratação de cachoeiras e tribos indígenas. No terceiro carro, estará representado o salão no município onde ocorreu a primeira Convenção Republicana do país, com uma encenação. A religiosidade e os “rituais da fé” estarão no quarto carro, com decoração baseada no barroco paulista.

Para encerrar o desfile, o carnavalesco mostrará que Itu pensa nas futuras gerações e na ecologia – a chegada dos turistas também será lembrada. O último carro retratará “da industrialização à sustentabilidade ambiental”. Segundo Ruffinn, o desfile deve contar com uma parceria com empresários da região. Ele conta que esteve mais de dez vezes no município paulista para desenvolver o enredo deste ano.

A escola da Zona Norte levará para a Avenida cerca de 3,8 mil componentes em 24 alas e cinco carros alegóricos. A bateria com 300 ritmistas é comandada por Mestre Zoinho. A rainha de bateria é mais uma vez Gracyanne Barbosa. Renatinho e Fabíola formam o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da agremiação. As fantasias para o desfile de 2010 estão esgotadas.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *