A cachaça brasileira

CACHAÇA HAVANA: ATÉ 160 REAIS A GARRAFA.

Cachaça Brasileira

Em 1942, comprou a fazenda e começou a produzir. Cinco anos depois, as garrafas ganharam o rótulo Havana e passaram a ser distribuídas pela região. O negócio prosperou. Logo Anísio começou a vender para o norte de Minas e sul da Bahia, inspirando outros produtores a seguir o seu caminho. Na década de 1970, Salinas já era uma das maiores produtoras de cachaça artesanal do País. Anísio Santiago morreu em 2002, mas seu legado continua. Os herdeiros produzem a iguaria e mantêm a receita a sete chaves. A cachaça, que já foi aprovada por presidentes tão díspares como Ronald Reagan (EUA) e Fidel Castro (Cuba), custa cerca de 160 reais. Atualmente, existem 50 marcas de cachaça na região, totalizando 5 milhões de litrOs por ano. Salinas é uma das 10 maiores economias do norte mineiro. Em 2006, foi responsável por mais de 45% do ICMS arrecadado no ramo de bebidas do Estado.

digitalizar0017

(DG)

SAIBA MAIS
O Mito da Cachaça Havana-Anísio Santiago, de Roberto Santiago (Cuatiara, 2007).

    Author: Redação

    Share This Post On