OMC 2015 premia 29 personalidades e cinco entidades culturais

Na noite dessa segunda-feira (9), o Palácio do Planalto, em Brasília, testemunhou momentos de poesia, música e manifestações culturais das mais diversas. A ocasião foi a cerimônia de entrega da maior condecoração da cultura brasileira, a Ordem do Mérito Cultural (OMC) 2015. Por cerca de 2h, foram prestadas homenagens e entregues as insígnias aos agraciados, divididas em três classes – Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro. O homenageado especial desta 21ª edição da OMC foi o ensaísta, poeta e tradutor brasileiro Augusto de Campos, um dos criadores do movimento nacional da poesia concreta.

 

A cerimônia contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff e do ministro da Cultura, Juca Ferreira, que ficaram responsáveis pela entrega das condecorações. A presidenta enalteceu a importância de cada um dos premiados no desenvolvimento da cultura brasileira. “Vocês representam o melhor da nossa tradição e vanguarda. Vanguarda e tradição. Assim mesmo, tudo junto, tudo misturado na riqueza da nossa cultura”.

 

O ministro Juca Ferreira ressaltou que a OMC revela a extensa e rica diversidade e a enorme variedade de talentos individuais e de ações coletivas que o País é capaz de produzir. “São muitos Brasis aqui presentes. Muitos, talvez, desconheçam a existência de outros, de tão plural que é a nossa natureza. Tão cheia de surpresas e revelações”, destacou, durante seu discurso.

 

Juca Ferreira também enalteceu o homenageado da noite, o poeta Augusto de Campos. “O Ministério da Cultura do Brasil vem neste ato reconhecer o inestimado valor de sua produção para a cultura brasileira. Em mais de seis décadas, Augusto nos enriqueceu com poemas, livros, músicas e traduções”, afirmou o ministro.

 

Segundo Augusto de Campos, a emoção com a homenagem é redobrada por recebê-la das mãos da presidenta. “(Recebo), acima de tudo, como um gesto cívico de solidariedade para esta que sempre vi como uma heroína na luta pela democracia nos abomináveis tempos da ditadura e, neste momento, vejo resistir com a mesma firmeza e coragem àqueles que intencionam ingloriamente malferir a integridade das nossas instituições democráticas”, afirmou o poeta.

 

Alinhado ao posicionamento de outros premiados, Campos ressaltou ainda a importância do respeito à diversidade e às diferenças. “Nós, brasileiras e brasileiros, vivemos, sem dúvida, um momento especial. Estamos diante da tarefa de continuar trilhando o caminho da democracia, o caminho da tolerância, do respeito às diferenças, da consciência democrática e solidária. Vocês, agraciados pela Ordem do Mérito Cultural, são fundamentais para o sucesso dessa tarefa”, completou.

 

Edição 2015

 

Arquitetura, ativismo sociocultural, capoeira, cinema, literatura, patrimônio, pesquisa e música. Todas essas atividades tiveram seus representantes na edição 2015. Confira a biografia dos agraciados.

 

Na cerimônia de premiação, com direção artística da diretora e atriz Bia Lessa, os presentes puderam ver, ouvir e sentir, nas apresentações nos telões e da música tocada ao vivo, exemplos de poesia concreta do próprio Augusto de Campos, de traduções do irlandês James Joyce e do americano E.E. Cumming.

 

Além das locuções de poemas feitas por Arnaldo Antunes – agraciado pelo grau Comendador –, o cantor e compositor baiano Caetano Veloso e banda, além de aparecer em um vídeo antigo sobre as peculiaridades da cultura brasileira, encantaram a lotada plateia ao cantar ao vivo sucessos como Tropicália, Um índio e Alegria, alegria.

 

Sobre a Ordem do Mérito Cultural

 

Criada por decreto, em 1995, e outorgada pelo Ministério da Cultura (MinC), a OMC já premiou mais de 500 protagonistas do desenvolvimento cultural brasileiro, entre vivos ou já falecidos, como: Athos Bulcão, Ariano Suassuna, Luis Gonzaga, Milton Nascimento, Tomie Ohtake e Vinicius de Moraes.

 

A premiação é anual e a escolha é feita por meio de seleção entre nomes previamente indicados pelo público em formulários disponibilizados nos canais digitais do Ministério da Cultura (MinC) ou pelos Correios. As sugestões são avaliadas pelo Conselho da Ordem do Mérito Cultural, presidido pelo ministro da Cultura e integrado pelos ministros da Educação, da Ciência, Tecnologia e Inovação e de Relações Exteriores, além de uma Comissão Técnica nomeada pelo MinC.

    Author: Redação

    Share This Post On

    Enviar um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *