Bragança abre as portas para o São João

08 de junho 2017 – Festa Jununa de Braganca /PA.
Foto: Roberto Castro/ MTur

A expectativa é que 50 mil pessoas circulem pela cidade paraense nos cinco dias de festejos juninos

Já são 30 anos de um dos mais tradicionais festejos juninos do estado do Pará. Em Bragança, distante cerca de 210 km da capital Belém, o São João tem pé fincado na essência da cultura brasileira com cores e sabores da gastronomia paraense, quadrilhas, bois-bumbás e cordões de pássaros que levam para o palco e para as ruas muita dança, música e alegria. Assim será no XXX Festival Junino de Bragança que ocorre de 7 a 11 de junho na Praça de Eventos da cidade.

Na praça, a multidão se aglomera para ver a disputa das quadrilhas. Não uma performance comum, mas apresentações teatrais que contam histórias e lendas da Amazônia. O cordão de pássaros, de uma singeleza ímpar, coloca em cena os personagens da índia, do caçador e do pássaro, desenvolvendo tramas com os mais diversos enredos. Este ano, a gastronomia será ainda mais valorizada no Festival Junino de Bragança com a avaliação, por um júri técnico, dos pratos servidos na festa.

O palco principal, além das apresentações folclóricas, incluirá três nomes nacionais e mais de 10 bandas locais. O imenso arraial repleto de barraquinhas gastronômicas também contará com a Casa do Xote, onde o ritmo nordestino é dançado do jeitinho que a marujada implantou em Bragança; a Casa Caeteuara, destinada à produção do criativo artesanato local; a Taberna Caeté, grande novidade do evento, onde estarão à venda produtos bragantinos que são produzidos e comercializados em escala, podendo ser encontrados em outros municípios e estados. Haverá, ainda, a Casa da Farinha, produto cuja qualidade “genuinamente caeteuara – dos Caetés” tem reconhecimento internacional.

06 06 18 Braganca2 RobertoCastro
Festejo Junino Bragança – Crédito: Roberto Castro

Quem já foi, não esquece. A jornalista Priscilla Aguiar, que visitou a festa no ano passado, a convite do Ministério do Turismo, classifica a experiência como enriquecedora.  “Além de ter sido agraciada por lindos espetáculos, conheci os bastidores dessa festa, pessoas humildes que se dedicam o ano inteiro para fazer bonito durante o São João. O mundo precisa conhecer pelo menos um pouquinho de tudo isso que nosso povo saber fazer”.

BALANÇO – Em 2017, o Arraial dos Caetés em Bragança (PA) recebeu mais de 50 mil pessoas em quatro dias com a geração de 1,2 mil empregos diretos e indiretos e movimentação econômica de R$ 124,5 mil. Foram beneficiadas comunidades tradicionais e produtores de farinha, o ouro branco da região.

O XXX Festival Junino de Bragança é uma realização da prefeitura municipal, por meio da Secretaria de Cultura, Desportos e Turismo. Conta com aporte de recursos do Ministério do Turismo e apoio do SEBRAE, através do serviço de ambientação e qualificação do evento.

Author: Brasil Cultura

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *