Ouça “História Hoje” 13/03/: Batalha do Jenipapo – um confronto decisivo para independência do Brasil

No dia 13 de março de 1823 às margens do riacho do Jenipapo no Piauí aconteceu a Batalha do Jenipapo.

Apresentação José Carlos Andrade

ANTES DE OUVIR O ÁUDIO DESLIGUE O SOM DA RÁDIO BRASIL CULTURA NO TOPO DA PAGINA

As províncias do norte do Brasil mantinham melhores ligações políticas e comerciais com a metrópole portuguesa do que ao Rio de Janeiro, devido às facilidades da navegação e os interesses que os portugueses tinham de manter a parte norte do Brasil como colônia. Assim, o Governo Português manda armas e munições para o Maranhão, em outubro de 1820, e indica o Major João José da Cunha Fidié como Governador das Armas.

 

No Piauí a primeira vila a aderir a independência foi Parnaíba, apesar das forças militares tentarem sufocar imediatamente o movimento. Fidié cerca a vila, e as forças parnaibanas fogem para o Ceará, em busca de apoio. Oeiras foi a última cidade de importância política a aderir ao movimento separatista. Apenas em 24 de janeiro de 1823 Oeiras reconheceria D. Pedro I como Imperador do Brasil. Era cidade dominada politicamente pela família Sousa Martins. O Brigadeiro Manuel de Sousa Martins, futuro Visconde da Parnaíba, tentou se eleger em 1821 para a Junta Governativa da Província, as autoridades portuguesas recusaram e Manuel de Sousa Martins rompeu as relações que ele tinha com os portugueses.

 

Assim, o clã Sousa Martins proclama a independência de Oeiras em 24 de janeiro de 1823. Fidié toma conhecimento e vai em sua direção para reprimir o movimento separatista. As tropas lusas chocam-se com as tropas piauienses, maranhenses e cearenses na vila de Campo Maior, e às margens do riacho Jenipapo ocorre a sangrenta batalha. A batalha durou cerca de cinco horas, em 13 de março de 1823.

 

As tropas lusas saíram vitoriosas, pois as armas e táticas de guerrilha eram bem superiores às dos brasileiros. Fidié vai para Caxias, no Maranhão, que ainda era uma capitania aliada aos portugueses, reorganizando seu exército. Os Sousa Martins recebem a ajuda de tropas cearenses, aproximadamente 2000 homens vindos do Crato, no Ceará.

 

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. Vai ao ar pela Rádio Brasil Cultura de segunda a sexta-feira.

Author: Brasil Cultura

Share This Post On

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *